Receita de bolo de cenoura com cobertura de chocolate

Você sabia que a cenoura contém muitos nutrientes benéficos para a saúde humana? Ela é usada em várias coisas, principalmente, nas receitas de culinária. Continue lendo e aprenda a fazer uma deliciosa receita de bolo de cenoura para deixar o seu dia mais bonito.
Ingredientes:
🍮 3 ovos
🍮 1/2 cenoura grande ou 1 pequena
🍮 1 banana madura
🍮 6 colheres de sopa de farinha de aveia (pode ser quinoa também)
🍮 3 colheres de sopa de semente de linhaça
🍮 1 colher de sobremesa de óleo de coco extra virgem
🍮 1 pitadinha de canela (opcional)
🍮 1 colher de café de fermento químico em pó
🍮 1/2 barra de chocolate 70% ou 85% cacau

Para o preparo, deixe a linhaça, aveia, fermento e o chocolate de lado e bata no mixer ou liquidificador todos os outros ingredientes. Em seguida, misture a linhaça e aveia e por último o fermento. Posteriormente, despeje em uma forma (fiz em uma de tamanho pequeno, de silicone) e asse em forno pré aquecido por cerca de 30-40 minutos.
Em seguida, derreta o chocolate e cubra o bolo da sua maneira.
☝️ Quem sentir necessidade pode colocar xylitol. Eu faço sem, mas quem gosta um pouco mais doce, pode usar!

 

Passo a passo de uma panqueca deliciosa!

Aprenda a fazer um a panqueca não só deliciosa, mas também cheia de nutrientes para começar bem o seu dia. Veja abaixo como a Camila Laranja faz sua panqueca:
Misturei 2 colheres de sopa de farinha de aveia + 1 colher de sopa de gergelim + 4 colheres de sopa de água e uma pitada de sal.
Fiz em uma frigideira antiaderente.
Em seguida, usei pasta de amendoim com cacau e banana para o recheio.
Quem disse que comer de forma saudável é sem graça?
Isso é algo que sempre tentamos mostrar para os pacientes. Que dieta não significa comer tudo light e diet. Porque tem que ter uma mudança de estilo de vida e tem que ser prazeroso, tem que ter coisas gostosas!

Exame de bioimpedância como funciona e o que é?

exame de bioimpedância

Exame de bioimpedância

 
Ao contrário do que pensa uma boa parte das pessoas, o exame de bioimpedância não é um exame para descobrir alguma doença grave ou os fatores de risco que podem levar a uma. Pelo contrário, o exame de bioimpedância é, na verdade, mais comum do que você talvez possa imaginar.
Muitos atletas e praticantes de esportes em geral fazem o exame de bioimpedância. Eles costumam fazer isso para terem uma maior precisão sobre como está a composição do próprio corpo.
As informações que podem ser obtidas pelos atletas, ao fazerem o exame de bioimpedância, são essenciais para que eles estabeleçam novas metas e objetivos para os respectivos esportes que praticam.
Porém, mesmo que você não seja um atleta ou esportista, você pode considerar fazer o exame de bioimpedância. Conheça mais sobre esse exame a seguir e reflita se você também não poderia fazê-lo.
 

O que é o Exame de Bioimpedância?

 
O Exame de Bioimpedância nada mais é do que um exame que é realizado com o objetivo de analisar como está a composição do corpo de uma pessoa. Ele possibilita descobrir qual o percentual específico do peso corporal( o peso corporal corresponde à quantidade de massa magra, quantidade de água no corpo, e também a quantidade de gordura presente).
Esse exame pode ser realizando tanto por um médico, quanto por um nutricionista. Alguns personal trainers também realizam esse exame.
Ao fazer o exame de bioimpedância de tempos em tempos, você conseguirá descobrir como está a evolução do seu corpo. Principalmente se você começou recentemente uma nova rotina de exercícios físicos, isso é muito importante, pois assim você poderá avaliar se os novos hábitos já estão fazendo surtir efeitos em seu corpo.
exame de bioimpedância

Quem deve fazer o Exame de Bioimpedância?

O Exame de Bioimpedância só não é geralmente feito em crianças. De resto ele é recomendado para todos! Tanto para jovens, adultos como idosos. No caso dos idosos, é importante utilizar a bioimpedância para acompanhar a perda de massa muscular que geralmente acontece neste público e assim, tomar medidas para frear essa perda.
Com o Exame de Bioimpedância, as mudanças que acontecerem no corpo de uma pessoa não serão apenas perceptíveis pela visão, mas também terão um embasamento matemático como possibilidade de comprovação.
E mesmo que você não esteja incluso no grupo de pessoas que mudaram as suas rotinas sedentárias e os seus hábitos alimentares, o Exame de Bioimpedância pode ser muito útil. Isso porque o exame de bioimpedância vai permitir que você conheça melhor o seu corpo.
Mais do que isso, ele pode indicar quais mudanças você precisa  para que seu corpo seja, então, mais saudável.
Se você se enquadra no grupo de pessoas que sofrem com problemas de saúde, tais como obesidade, sobrepeso ou fatores correlatos, o exame de bioimpedância pode ser um dos suportes em que o seu médico se baseará para escolher o melhor tratamento para o seu caso.
 

Como funciona o Exame de Bioimpedância?

Para fazer o Exame de Bioimpedância, uma pequena corrente elétrica será aplicada em seu corpo. Como a água é o único elemento do nosso corpo capaz de conduzir eletricidade, quando essa corrente elétrica passa pelo nosso corpo, é possível medir a impedância da água.
A partir dessa descoberta, calcula-se a quantidade de massa magra e a quantidade de gordura presente.
Com a realização do Exame de Bioimpedância também é possível descobrir as seguintes informações:
 

  • Água corporal total;
  • Análise segmentada de massa magra (quatro membros e tronco);
  • Controle de gordura;
  • Controle de músculos;
  • IMC (Índice de massa corpórea);
  • Impedância de cada segmento;
  • Massa de gordura corporal;
  • Massa livre de gordura;
  • Massa muscular esquelética;
  • Percentual de gordura corpórea;
  • Peso corpóreo;
  • Taxa de metabolismo basal.

 
Essas informações são muito importantes pois devemos acompanhar se ao iniciar uma alimentação saudável e atividade física estamos realmente mantendo ou ganhando massa muscular e perdendo gordura.
Muitas vezes as pessoas perdem peso (visível na balança) mas quando fazem o exame de bioimpedância percebem que perderam na verdade, massa muscular e não gordura. Por isso é importante um profissional para avaliar e adequar a alimentação e a atividade física neste sentido.
Quanto mais massa muscular desenvolvemos, mais acelerado o nosso metabolismo fica. Consequentemente conseguimos otimizar a perda de gordura.
Então lembre-se, nem sempre olhar somente o peso é correto ou indicativo de saúde. É importante saber como está a sua composição corporal!
 
 

Agende sua consulta com um Nutricionista

 

    Consulta + Retorno por 550 reais

    Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

    Reeducação alimentar: Por que é importante?

    Reeducação alimentar: Por que é importante?

    Reeducação alimentar: Por que é importante?

     A Reeducação Alimentar, sem dúvidas, é o melhor método para conseguir emagrecer sem correr o risco de engordar durante o processo. Saiba mais sobre esse assunto no artigo a seguir.
     

    Por que a Reeducação Alimentar é importante?

    Com uma reeducação alimentar você vai aprender a comer de forma saudável e mudar de fato o seu estilo de vida. Essa atitude fará com que você consiga emagrecer sem precisar recorrer a remédios ou a cirurgias plásticas.
    Ou seja, a Reeducação Alimentar é a melhor maneira para emagrecer alcançando resultados definitivos e não temporários. Afinal, quando você muda os seus hábitos, você adota uma nova realidade. E nesse caso, um novo hábito não poderia trazer mais benefícios do que traz a Reeducação Alimentar.
    Certamente, não há receita mais eficiente para emagrecer do que a proposta de Reeducação Alimentar. Isso porque uma reeducação alimentar propõe que você emagreça com saúde e para sempre.
     

    Ou seja, os resultados da mudança de hábitos não são a curto prazo e não correspondem a uma “modinha”. A reeducação alimentar é, de fato, uma necessidade para todos nós.

     
    Uma reeducação alimentar aliada a um tratamento individualizado e personalizado como propõe a nutrição funcional, te ensina a comer melhor e te dá substituições saudáveis para alimentos que você está habituado e que não são boas opções. Você pode por exemplo comer pão em um formato mais saudável e feito em casa, bolos neste formato também, pizzas, tortas. A ideia é não sofrer e evitar o que não faz bem para sua saúde e seu corpo.
    Por esses e tantos outros motivos, a Reeducação Alimentar é o ponto de partida para que tenhamos uma vida mais saudável. Afinal, mesmo que você tenha uma rotina intensa de exercícios físicos, continuar se alimentando mal pode fazer inclusive com que você ganhe ainda mais peso do que já tinha antes.
    Dito isso, temos que a reeducação alimentar é o melhor método que podemos considerar, uma vez que ela nos ensina a se alimentar de forma mais adequada, mantendo o nosso peso dentro da faixa ideal.
     

    Como a Reeducação Alimentar funciona?

    Agora que já te explicamos os motivos que tornam a reeducação alimentar tão importante para as nossas rotinas, veja a seguir as nossas dicas para que você comece a mudar os seus hábitos ainda hoje.
     

    • Não espere mais tempo

    Todos nós precisamos aprender a comer melhor o quanto antes se quisermos ter maior qualidade de vida no futuro. Você não precisa ser tão radical logo no início.
    Comece adotando pequenas mudanças e logo perceberá a diferença que elas terão em sua rotina e, principalmente, no seu corpo. As mudanças podem começar pequenas, mas os resultados são muitos e enormes. Aos poucos você vai mudando mais coisas e deixando sua alimentação 100% saudável, pelo menos na rotina alimentar!
     

    • Aprenda a dizer não

    Tentações não faltam durante o período de uma dieta. Principalmente quando você convive com pessoas que não compartilham de hábitos alimentares saudáveis, como os que propõe a Reeducação Alimentar, esse processo tende a ser mais difícil.
    Isso porque não faltarão oportunidades para que amigos e familiares te ofereçam comidas nada nutritivas. Saber recusar, nessas horas, é fundamental para não interromper a sua nova rotina de alimentação. Em alguns casos você vai abrir exceções mas lembre que exceções rotineiras, viram regra e passam a não ser mais a exceção! A ideia é ter um estilo de vida sempre saudável, com exceções pontuais e não o contrário.
    Reeducação alimentar: Por que é importante?
     

    • Perceba tudo o que há de errado em seus hábitos alimentares

    A autocrítica é fundamental para entrar nesse processo de Reeducação Alimentar. A mudança pode até ocorrer de forma gradativa, mas ela precisa acontecer. E promover essas mudanças depende que você esteja atento aos erros que comete em seus hábitos alimentares.
    Não tenha medo de eliminar da sua dieta, os alimentos que você sabe que não lhe fazem bem. Essa atitude só depende de você.
     

    • Seja paciente

    Resultados imediatos não aparecerão. E essa é uma frustração compartilhada por muitas pessoas. Porém, não é da noite para o dia que você voltará para o peso ideal. A Reeducação Alimentar exige tempo, dedicação e, principalmente, paciência. Foque na sua saúde incialmente, a perda de gordura será uma consequência.
     
    Reeducação alimentar: Por que é importante?
     

    • Mastigue bastante os alimentos

    A pressa na hora da refeição é uma grande inimiga da Reeducação Alimentar. Isso porque, mesmo que você esteja seguindo uma dieta favorável, os efeitos serão menores se você não contar com um bom processo de digestão.
    Um alimento, quando é bem mastigado, facilita o processo digestivo e ainda faz com que a nossa sensação de saciedade se prolongue por mais tempo.
    Por fim, fica a recomendação de procurar um nutricionista para te acompanhar nesse processo. A opinião de um nutricionista nunca deve ser ignorada. Esse é o profissional mais indicado para te orientar durante o processo de reeducação alimentar.
     

    Agende sua consulta com um Nutricionista

     

      Consulta + Retorno por 550 reais

      Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

      Depressão: Existem alimentos que devemos evitar?

      Depressão: Existem alimentos que devemos evitar?

      Depressão: Existem alimentos que devemos evitar?

       
      Existem alguns nutrientes que devem fazer parte de uma dieta para ajudar nos sintomas da depressão. Antes de mais nada é importante esclarecer que a depressão é uma doença de caráter emocional, então a terapia e o acompanhamento psicológico é fundamental para o tratamento.
      No entanto, alguns neurotransmissores como a dopamina e a serotonina são importantes neste quadro e devem ser produzidos de maneira adequada. Para essa produção adequada precisamos de diversos nutrientes e, principalmente, de uma microbiota intestinal para a absorção destes nutrientes.
      Lembre-se disso, desequilíbrios intestinais podem nos levar a uma menor produção de neurotransmissores responsáveis por dar a sensação de bem-estar e de prazer para o nosso corpo. Por isso, eles costumam ser recomendados pelos profissionais de saúde para pessoas que estão sofrendo com a depressão.
      A seguir, conheça mais alimentos que podem ser consumidos para combater a depressão e os seus respectivos sintomas.
       
      Depressão: Existem alimentos que devemos evitar?
       

      Alimentos que podem ser consumidos e que tem quantidades boas dos nutrientes citados

       

      • Cálcio

      O Cálcio é um mineral muito importante para a boa manutenção da saúde dos nossos ossos. O Cálcio também traz muitos benefícios para as nossas contrações musculares, além de dar mais qualidade para a transmissão dos impulsos nervosos.
      Para consumir cálcio a pessoa pode utilizar gergelim, tofu, brócolis, que além de serem fontes de cálcio ainda contém outros nutrientes importantes para esse quadro.
       

      • Magnésio

      O Magnésio é outro mineral muito importante porque regula o funcionamento dos nossos músculos, além de controlar a presença de açúcar nos vasos sanguíneos. Ele ajuda na formação de serotonina e dopamina.
      O Magnésio é um mineral que pode ser encontrado em alimentos como o cacau, castanhas, amêndoas e arroz integral.
       

      • Vitamina C

      A Vitamina C é uma vitamina que tem um grande poder antioxidante. Ela ajuda muito no crescimento e na saúde das nossas células, especialmente as células dos ossos e dos vasos sanguíneos.
      Além disso, a vitamina C também é capaz de combater infecções em nosso corpo e fortalecer o nosso sistema imunológico. No caso da depressão, a vitamina C contribui para formação de serotonina.
      Você pode encontrar a vitamina C na acerola, na laranja, no abacaxi, na tangerina e na framboesa, entre outros alimentos
       

      • Vitaminas do complexo B

      As vitaminas do complexo B são muito importantes para o nosso corpo porque regulam o nível de energia do nosso organismo. Além de ajudar a manter a saúde do sistema nervoso e também da nossa pele e cabelos.
      Em alimentos como frango, espinafre, castanhas, ovos e etc é possível encontrar muitas vitaminas do complexo B.
       

      • Ômega 3

      O ômega-3 também é essencial para a saúde neurológica.
      Para consumir mais o Ômega 3, o ideal é utilizarmos peixes como sardinha, atum, salmão selvagem, frutos do mar ou linhaça.
       

      Alimentos que pioram a depressão

      Da mesma forma que o consumo de alimentos ricos em nutrientes específicos deve ser aumentado para ajudar no tratamento da depressão, é também muito importante evitar alguns outros alimentos.
      Os alimentos que devem ser evitados por pessoas com tendência a depressão são os alimentos que provocam oscilações de humor. Tais como:  doces, frituras, farinhas refinadas, fast food, bebidas alcoólicas, açúcar e alimentos industrializados em geral.
      Além de estimular mudanças repentinas de humor, esses alimentos também alteram radicalmente o nível de açúcar em nosso sangue. Esses dois fatores combinados acabam por aumentar as chances de uma pessoa a desenvolver depressão, ou piorar o estado atual.
      Assim, além do tratamento com o psicólogo, considere o acompanhamento de um nutricionista.
      Você pode conseguir tratar a depressão e ainda você muda os seus hábitos alimentares para uma nova vida.
       
       

      Agende sua consulta com um Nutricionista

       

        Consulta + Retorno por 550 reais

        Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

        5 Dicas para seguir uma dieta Vegetariana

        Dieta Vegetariana

        5 Dicas para seguir uma dieta Vegetariana

         
        A dieta Vegetariana está sendo adotada por um número cada vez maior de pessoas. Essas pessoas, geralmente, estão em busca de melhorar a sua saúde ou adotar uma nova filosofia para a sua rotina de alimentação.
        Apesar disso ainda é grande o número de pessoas que tem muitas dúvidas sobre como adotar uma dieta vegetariana. Se você está incluído nesse grupo, esse artigo é para você!
        A seguir, conheça mais sobre a dieta vegetariana, os seus benefícios, e ao final cinco dicas que você deve seguir para mudar os seus hábitos alimentares.

        O que é a Dieta Vegetariana?

        A Dieta Vegetariana nada mais é do que uma dieta que dispensa o consumo de qualquer tipo de carne.
        A Dieta Vegetariana propõe um novo estilo de vida para quem a adota em sua rotina alimentar.
        A Dieta Vegetariana pode trazer uma série de benefícios para a nossa saúde cardiovascular também, se seguida de maneira saudável. E também pode ser eficaz para combater o risco de desenvolver diabetes. Porém existem também vegetarianos que não se alimentam de forma saudável e nesses caso esses benefícios são excluídos.
        Não há um único modo para adotar a Dieta Vegetariana em sua rotina de alimentação. Na verdade, há várias opções para realizar essa dieta. O primeiro passo para isso é saber em qual classe você se encaixa.
        Por exemplo, você pode incluir os laticínios em sua dieta vegetariana, mas também pode eliminar todos os alimentos de origem animal do seu dia a dia. Nessa segunda opção, você está adotando uma Dieta Vegana.
         

        Veganos são pessoas que não só retiram da sua rotina, o consumo de carnes em geral, como já propõe a dieta Vegetariana, mas também todos os alimentos que são de origem animal.

         
        Embora a dieta vegetariana e vegana tragam muitos benefícios para a nossa saúde de uma forma geral, é preciso adotá-las com cautela.
        Como a grande maioria dos brasileiros já estão acostumados com o consumo regular e praticamente diário de carne, adaptar o seu organismo para outra alimentação requer alguns cuidados.
        Por isso pode ser interessante fazer a mudança aos poucos, de forma gradativa.
         

        5 dicas para seguir uma dieta Vegetariana

        Como já foi explicado anteriormente, adotar uma dieta vegetariana significa muito mais do que uma preocupação com a saúde e a estética. Adotar uma dieta vegetariana ou vegana pode representar uma nova filosofia de vida. E como toda nova filosofia de vida, ela exige certa adaptação.
        A seguir, reunimos cinco dicas que você pode seguir para melhor de adaptar à dieta vegetariana.
         

        • Pesquise pelos alimentos mais adequados para substituir o consumo de carne

        Principalmente se você é uma pessoa que consome carne todos os dias, é preciso pesquisar os alimentos mais adequados para substitui-la.
        Por isso, pesquise e entenda quais alimentos são os mais recomendados para substituir o consumo de carne. No caso de uma dieta vegana, é preciso também encontrar os alimentos que substituam todas as proteínas animais.
        Essa pesquisa e respectiva escolha são muito importantes porque caso a carne não seja substituída por alimentos de nutrientes e proteínas equivalente, o seu organismo sentirá o golpe, e pode sofrer consequências por meio da carência de ferro, zinco e vitamina B12.
        Boas opções nesse sentido são alimentos ricos em proteínas. Tais como quinoa, ervilha, lentilha e outras leguminosas.

        • Priorize os alimentos orgânicos

        Na hora de comprar, de prioridade para os alimentos orgânicos. Os alimentos orgânicos, além de trazer mais sabor e aroma para as suas refeições, ainda carregam uma maior quantidade de nutrientes.
        Os alimentos orgânicos são recomendados para todos, não só para vegetarianos! Eles são livres de substâncias tóxicas, como fertilizantes e agrotóxicos.
         

        • Pesquise sempre novas receita para a sua dieta vegetariana/vegana

        Uma das primeiras atitudes que você pode tomar ao adotar uma dieta vegetariana é criar uma lista de receitas. Isso porque uma dieta vegetariana, a princípio, e principalmente a dieta vegana, não apresenta tanta variedade quanto uma dieta comum. Mas quando você começa a pesquisar, com certeza vai perceber que as possibilidades e a variedade é imensa!
        Você pode encontrar essas receitas em livros de culinários, em programas de TV, reality-shows gastronômicos, e até em canais populares no youtube.
        Porém, sempre verifique a qualidade das informações que são divulgadas nessas plataformas. Muitas informações podem não ser confiáveis e é importante pesquisar os profissionais que estão produzindo determinado conteúdo.
         
        Dieta Vegetariana
         

        • Planeje as suas refeições fora de casa

        Com uma rotina de trabalho de oito horas diárias, como é a rotina da maioria das pessoas, as refeições fora de casa precisam ser planejadas. Especialmente, o almoço.
        Afinal, de nada adianta seguir uma dieta vegetariana ou vegana dentro de casa se você não seguir as mesmas regras quando estiver fora dela.
        A maioria dos restaurantes não tem um cardápio específico para receber clientes vegetarianos. Por isso, uma boa opção nesse sentido é montar marmitas saudáveis e simples que você pode levar para o seu ambiente de trabalho.
         

        • Seja acompanhado por um profissional

         
        Ao decidir adotar uma dieta vegetariana é muito importante que você consulte um nutricionista para te acompanhar.
        Por mais pesquisas que você faça sobre o assunto, a informação mais confiável ainda virá de um especialista em nutrição.
        Além disso, o nutricionista poderá verificar como o seu corpo está reagindo aos novos hábitos alimentares propostos. Ele pedirá exames para verificar possíveis carências nutricionais e irá adequar sua quantidade diária de proteínas e outros macronutrientes. Por isso, jamais subestime a presença de um profissional, tanto para a dieta vegetariana, quanto para a dieta vegana.
         
         

        Agende sua consulta com um Nutricionista

         

          Consulta + Retorno por 550 reais

          Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

          Como combater a anemia?

          Como combater a anemia?

           
          A anemia é uma doença que tem origem na ausência de alguns nutrientes importantes em nosso sangue. Mas afinal, perda excessiva de sangue também pode causar a anemia em algumas pessoas.
          A boa notícia é que a anemia pode ser tratada com uma alimentação adequada e quando necessário, com o uso de suplementos específicos. É importante avaliar qual o tipo de anemia estamos tratando. Existem anemias por deficiência de ferro, b12, ácido fólico… E muitas vezes é necessário equilibrar no organismo, outros nutrientes diferentes, além desses mais avaliados.
          Um dos parâmetros para avaliar uma anemia é verificar o hemograma e quando há alterações podemos suspeitar também de carências de zinco, vitamina C, cobre e proteínas. Esses nutrientes devem ser mantidos em níveis ideais para normalizar o quadro.
          É comum ver pacientes que consomem uma boa quantidade destes nutrientes mas ainda tem quadros repetidos de anemia e deficiências nutricionais. Certamente, é importante avaliar como está a integridade do estomago e intestino deste paciente e por consequência a absorção desses nutrientes. Portanto, cuidar da saúde intestinal é essencial.
           

          Quais os alimentos indicados no caso de anemia por deficiência de ferro?

           
          – Carnes (principalmente a carne vermelha);
          – Feijões e leguminosas em geral como grão de bico, lentilhas, ervilha;
          – Oleaginosas (Castanha de caju, amêndoas, nozes…);
          – Sementes de gergelim e abóbora;
          – Verduras como espinafre, acelga e agrião;
          – Cereais como aveia e quinoa;
           
          Alimentos que combatem a anemia
           
          No caso das fontes vegetais de ferro, recomenda-se o consumo em conjunto com a vitamina C, pois aumenta a biodisponibilidade do ferro não-heme.
           
           

          Agende sua consulta com um Nutricionista

           

            Consulta + Retorno por 550 reais

            Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

            O que é a Alimentação Vegana?

            Alimentação vegana

            O que é a Alimentação Vegana?

             
            A alimentação vegana é baseada somente em produtos de origem vegetal. Na dieta vegana não é utilizado nenhum alimento de origem animal. Nem carnes, nem derivados de origem animal como leite, ovos, queijo, iogurte, mel, etc. Os protagonistas de uma alimentação vegana são as verduras, legumes, frutas e leguminosas como ervilhas e lentilhas.
            Com o passar do tempo, a alimentação vegana foi ganhando muitos adeptos. A questão não é somente alimentar e sim filosófica também. Além de não ingerir alimentos de origem animal, veganos também não usam cosméticos e roupas que advém de origem animal.
            Hoje em dia, dentro de uma alimentação vegana, é possível encontrar uma variedade de produtos que atende à essas demandas. Existem leites vegetais, queijos vegetais, hamburguer feito com leguminosas e várias outras delicias.
            Ou seja, engana-se quem pensa que pessoas que adotam uma alimentação vegana estão restritas em sua rotina. O tofu, por exemplo, é um alimento produzido a partir da soja fermentada e oferece possibilidades de receitas essencialmente vegana.
            Apesar disso, muitas pessoas que se interessam em adotar uma alimentação vegana tem dúvidas sobre como substituir de forma saudável as proteínas de origem animal em suas refeições. Essas dúvidas são bastante comuns, mas podem ser solucionadas. A seguir, elencamos alguns alimentos que são consumidos pelos veganos e que costumam substituir a proteína animal a qual muitos já estão acostumados.
            É muito importante ter uma acompanhamento nutricional nestes casos para evitar carências nutricionais que levam a sintomas como cansaço, sonolência, unhas fracas, queda de cabelos, dificuldade de memória e concentração, imunidade baixa, entre outros.
             

            Alimentos Veganos

             
            Alimentação vegana
            Ao contrário do que pensa uma boa parte das pessoas, a comida vegana é leve, saborosa e, principalmente, colorida. Não há nada de monótono em uma alimentação vegana, como você poderá comprovar a seguir.

            • Leite Vegetal

            O leite vegetal mais conhecido do mercado é, de fato, o leite de soja. Porém, o leite de aveia e o leite de amêndoa são outras opções que os veganos também consideram para a sua rotina de alimentação e podem ser até mais nutritivos.
            A soja, por ser um alimento potencialmente alergênico, não é adequada para todos. O Leite Vegetal é uma ótima opção não só para veganos, mas também para pessoas que tem intolerância à lactose ou que querem adotar uma alimentação menos inflamatória.

            • Frutas e Verduras

            As frutas e verduras não devem fazer parte apenas da alimentação dos veganos, mas sim da alimentação de todas as pessoas, de uma forma geral. Afinal, as fibras, as vitaminas e os minerais presentes nelas são extremamente importantes para a nossa saúde.

            • Leguminosas

            As leguminosas são uma importante fonte de fibras, proteínas e minerais. Entre as leguminosas que são mais consumidas pelos veganos estão as lentilhas, as ervilhas, grão de bico e feijões. Muitos veganos usam as leguminosas como inspiração para criar pratos bastantes criativos e que chegam a ser mais saborosos do que os pratos de uma dieta comum.

            • Cereais

            Os veganos costumam ingerir fibras e carboidratos a partir do consumo regular de cereais. Os cereais que os veganos mais consomem podem ser encontrados na aveia e no arroz integral, por exemplo.

            • Quinoa

            A Quinoa é um cereal muito rico em nutrientes, além de nos fornecer algumas proteínas que são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo como ferro e magnésio. Como a Quinoa não contém glúten o seu processo de digestão em nosso corpo é fácil e rápido, estimulando também o funcionamento do intestino.
             
             

            Agende sua consulta com um Nutricionista

             

              Consulta + Retorno por 550 reais

              Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

              Nutricionista Preços e Tarifas dos serviços

              Camila Laranja - Nutricionista Preço

              Nutricionista Preços e Tarifas dos serviços

               
              O nutricionista é o profissional responsável por melhorar a qualidade de vida das pessoas por meio da alimentação. Por isso, se o seu objetivo é emagrecer ou ter uma alimentação mais saudável dentro do seu peso, é ideal que você se consulte com um nutricionista.
              Com o acompanhamento profissional de um nutricionista, você pode organizar melhor a sua alimentação e equilibrá-la. Saiba mais sobre as vantagens de consultar um nutricionista no artigo a seguir.
               

              As Vantagens de contratar um Nutricionista

              A Nutrição é uma área da saúde que está focada nas necessidades nutricionais dos seres humanos. Assim, o nutricionista chega com a responsabilidade de fornecer a informação que as pessoas precisam acerca dos nutrientes que elas precisam ingerir para ter uma maior qualidade de vida.
              O nutricionista deve compreender a rotina individual do seu paciente, bem como as condições atuais do seu corpo, para indicar uma dieta favorável para ele. Ou seja, ele é o profissional que acompanhará uma pessoa com a intenção de que ele tome escolhas mais saudáveis para a sua rotina de alimentação.
              A seguir, reunimos cinco motivos pelos quais você deve considerar a consulta com um nutricionista o quanto antes.
               

              • Melhorar os hábitos alimentares

              O nutricionista é o profissional que vai te ajudar a melhorar os seus hábitos alimentares. Assim, seu organismo receberá os nutrientes necessários e ficará, consequentemente, mais saudável. Ou seja, para ficar em dia com a sua saúde, explore ao máximo as informações de um nutricionista.

              • Melhora a qualidade do seu sono

              Quando você se dispõe a se alimentar melhor e a ingerir todos os nutrientes necessários, o funcionamento do seu organismo fica mais regular.
              Quando o nosso organismo está em pleno funcionamento, os nossos momentos de descanso melhoram, tornando os seus dias mais sadios e agradáveis. E é assim que todas as funções do seu corpo entram em equilíbrio.
              Camila Laranja - Nutricionista Preço
               

              • Mais disposição e bem-estar para a sua vida

              Para melhorar a energia que você dispõe para realizar as suas atividades diárias, manter uma alimentação mais equilibrada é fundamental. Assim, você ganha mais disposição e tende a eliminar o estresse que ronda a sua rotina.
              Inclusive, a falta de energia para realizar as suas atividades diárias pode estar diretamente relacionada à ausência de alguns nutrientes em seu corpo.
              Por isso, consulte um nutricionista para saber quais nutrientes podem estar faltando em seu organismo. Esses nutrientes precisarão ser repostos com a dieta que será indicada por um profissional.

              • Atingir o peso ideal

              É claro que muitas pessoas procuram um nutricionista para atingirem o objetivo tão desejado de perderem peso. O sonho de emagrecer, em muitos casos, começa dentro do consultório de um nutricionista.
              De fato, para emagrecer de forma saudável e sem adotar dietas radicais que não consideram as especificidades do seu corpo, é muito útil que você considere as opiniões profissionais de um nutricionista.
              Para te ajudar a atingir o peso ideal, o nutricionista deve orientar a sua alimentação, selecionando os alimentos que você precisa para que a sua rotina alimentar melhore e o seu peso fique dentro do ideal.
              Porém, é válido ressaltar que o nutricionista não promove apenas a perda de peso, mas também o ganho de peso para pessoas que precisam. Nesses casos, o nutricionista também é capaz de indicar uma boa dieta para o aumento de massa muscular.

              • Livre de fatores de risco para doenças

              O nutricionista pode ser um bom profissional para fazer com que os seus pacientes diminuam os riscos de desenvolver diabetes, colesterol alto, entre outros problemas de saúde.
              Afinal, um organismo mais saudável também nos deixa livre de contrair muitas doenças que são causadas pela carência de nutrientes ou pelo excesso de alimentos nocivos à nossa saúde.
               

              Nutricionista Preços

               
              1 Consulta R$ 250,00 para transferências ou depósitos bancários
                                    R$ 265,00 para pagamentos via Pag Seguro
               
              2 ConsultasR$ 400,00 para transferências ou depósitos bancários
                                      R$ 420,00 para pagamentos via Pag Seguro
               

              Agende sua consulta com um Nutricionista

               

                Consulta + Retorno por 550 reais

                Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

                O que é nutrição funcional?

                O que é nutrição funcional?

                 
                Você já ouviu falar em Nutrição Funcional? Esse tem sido um assunto bem discutido, e que tem interessado muito as pessoas preocupadas com a nutrição.
                Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre este assunto e lhe dar alguns detalhes que você provavelmente gostaria de saber.
                 

                A Nutrição funcional preza tratar o paciente como um todo. Considerando todos os seus sinais, sintomas, patologias e desequilíbrios. A partir de uma investigação bem detalhada, podemos correlacionar sintomas com carências nutricionais ou excesso. Além disso, investiga-se também individualmente quais os alimentos potencialmente alergênicos ou inflamatórios que podem potencializar ou causar certos sintomas.

                 

                Qual a relação entre alimentos funcionais e a nutrição funcional?

                 
                A nutrição funcional não está só relacionada com alimentos funcionais. Todavia, alimentos funcionais são aqueles que tem propriedades nutritivas além do convencional, como: proteínas, carboidratos, minerais, vitaminas e etc. Esses alimentos possuem também alguns fitoquímicos e compostos bioativos que ajudam na prevenção ou tratamento de algumas doenças.
                Estes compostos podem ser flavonoides, por exemplo, encontrados em chás, frutas vermelhas, alho e cacau. Glutationa, que é um poderoso antioxidante encontrado no abacate e em outros alimentos, o próprio cacau que contém compostos bioatvios que ajudam na prevenção e rugas e saúde da pele. O ômega-3 que é um tipo de gordura encontrada em peixes de água fria ou linhaça que ajuda na saúde cardiovascular, proteção contra danos neurológicos e neurodegeneração (ajudando em doenças como Alzheimer por exemplo).
                 
                O que é nutrição funcional?
                 
                O fato é que a prescrição nutricional funcional também utiliza esses alimentos, mas além disso faz a relação entre as carências nutricionais, as patologias, os sinais e sintomas e os alimentos necessários para esse tratamento.
                Esperamos que este artigo tenha lhe ajudado a entender um pouco mais sobre nutrição funcional. Não deixe de conhecer mais sobre esse meio de alimentação que tantas pessoas já estão tirando proveito.
                 

                Agende sua consulta com um Nutricionista

                 

                  Consulta + Retorno por 550 reais

                  Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!