Categoria Alimentação Saudável

Dieta sem glúten é dieta da moda?

Tenho visto muitas pessoas com esse questionamento, inclusive profissionais da saúde!
Existem sim indicações para a retirada do glúten da dieta além de casos celíacos. São indivíduos que possuem uma hipersensibilidade, que não é comprovada em exames, mas pode ser observada se o nutricionista fizer uma boa avaliação clínica e investigar os sintomas. Existem muitos estudos sobre os efeitos negativos do glúten e como cada organismo responde de uma forma. A orientação de retirada dessa proteína da dieta quando orientada por um nutricionista, não causa prejuízo nenhum!! Seria até muito melhor do ponto de vista nutricional, fazer um rodízio de alimentos para evitar hipersensibilidades e variar os nutrientes. E alguns alimentos substitutos da farinha de trigo são infinitamente mais nutritivos do que o esta farinha refinada, como a quinoa, o amaranto, a biomassa, farinha de banana verde, etc. É importante saber que hipersensibilidades são individuais e podem ser causadas por outras proteínas ou outros nutrientes. Alimentos como soja, leite, oleaginosas,frutas cítricas, também tem um elevado potencial alergênico, e isso deve ser investigado pelo seu nutricionista. Sintomas como gases, inchaço, distensão abdominal, dermatites, doenças auto-imunes, disbiose, doenças intestinais, doenças neurológicas, entre outras são sintomas relacionados à alergias e inflamações, fiquem atentos!!

MANTEIGA X MARGARINA: Qual é melhor?

Muita gente ainda tem dúvidas na hora de escolher e a maioria escolhe a margarina, pela ideia de que ela é mais saudável.
O fato é que a margarina é feita a partir de um óleo vegetal ( refinado, que foi obtido através de um processo QUÍMICO) que passa por um processo para se tornar uma pasta, e é adicionada de outros ingredientes ruins ( o rótulo da margarina é o primeiro na foto).
Já a manteiga ( rótulo de baixo) contém apenas creme de leite e corante natural , nada de aditivos químicos, mínimo processamento.
Agora eu pergunto, a margarina é realmente boa? Com certeza NÃO!
NÃO acreditem na história de que ela é boa para o coração, isso é puro marketing! Não tem como um produto desse ser bom!
A manteiga deve ser consumida em pequenas quantidades também, mas ganha disparada da margarina na questão nutricional.
A manteiga GHEE ( manteiga clarificada) ainda é melhor, pois não contém lactose nem caseína, além de apresentar propriedades boas e funcionais! As quantidades de consumo são individuas e dependem do objetivo da dieta!

Leite de coco caseiro

Leite de coco!
O coco é super saudável e tem propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais! Fazer o leite de coco em casa é muito mais nutritivo e saboroso do que usar o leite de coco industrializado, que contém conservantes!
O leite de coco pode ser usado no lugar do leite de vaca e fica ótimo com café, em vitaminas ou receitas doces e salgadas!

Modo de preparo:

✔Queime a casca do coco no forno para que ela se soltee mais facilmente e retire toda a casca, deixando só a polpa.
✔Bata a polpa no liquidificador com a água do próprio coco e um pouco de água filtrada.

✔Coe com um pano fino ou com a peneira e separe o sólido do líquido.
A parte sólida que fica pode ser usada em doces, pra fazer farinha de coco ou para enriquecer outras preparações!

Gastrite e refluxo

Diariamente atendo pessoas com problemas gastrointestinais, como gastrite, refluxo, azia, sensação de estômago cheio, má digestão, intestino preso, excesso de gases, etc.
A maioria já toma medicamentos como omeprazol e antiácidos, e alguns fazem uso desses remédios há anos.
Acontece que quando utilizamos um medicamento que inibe a produção de ácido pelo estômago, acabamos prejudicando a digestão. O ácido é essencial para digestão de proteínas, e estas quando mal digeridas, podem influenciar negativamente no funcionamento do intestino.
O resultado é uma sequência de fatos negativos: dor de estômago medicação alívio da dor má digestão mau funcionamento intestinal disbiose diminuição da absorção de nutrientes baixa imunidade cansaço e sonolência.. E por ai vai!
O uso de tais medicações deve ser pontual, respeitando a prescrição médica, e sempre acompanhado de uma reeducação alimentar! De nada adianta tomar o remédio e não investigar a causa dos sintomas. Com um plano alimentar livre de alimentos inflamatórios, cafeína, frituras, gorduras e industrializados, a tendência é diminuir a necessidade do medicamento, até se livrar dele.
Na nutrição funcional investigamos possíveis intolerâncias e sensibilidades que estão diretamente ligadas com a inflamação e os problemas no trato digestivo!

Afinal, o ovo é bom pra saúde?

Quem ainda tem medo do ovo??
O ovo NÃO aumenta o colesterol nem faz mal pra saúde! Ele contém lecitina, uma substância que impede que o colesterol presente nesse alimento seja totalmente absorvido pelo organismo!
A gema não é um vilão e não deve ser jogada fora! Ela é riquíssima em vitaminas do complexo B, ferro e outros minerais. Tem também PROTEÍNAS! Além de ser rica em COLINA, substância importante para o desenvolvimento fetal, para a memória e o cérebro. Um ovo tem aproximadamente 22,7% da quantidade diária de colina que precisamos.
Então, nada de jogar a gema fora! Clara e gema se completam, devem ser ingeridas juntas!!

Alimentação e cabelos saudáveis, qual a relação?

Nem todos sabem, mas a saúde do cabelo, pele e unhas está diretamente ligada com a nossa alimentação.
Desordens estéticas geralmente são sintomas de carências nutricionais ou excesso de alguns nutrientes, sobrecarga do organismo por metais tóxicos ou até mesmo deficiência na absorção de vitaminas e minerais.
A queda de cabelos é um exemplo muito comum entre homens e mulheres, e pode estar relacionada com a deficiência de biotina, ácido pantotênico, vitamina D, cálcio, cobre, zinco e proteínas. O excesso de selênio, cádmio e vitamina A também podem aumentar a queda.
Além disso, se o seu intestino estiver em desequilíbrio, (disbiose) você pode não absorver os nutrientes como deveria, e a carência é ainda maior!
Desordens na tireóide também podem causar queda de cabelo, cansaço e outros sintomas.
Nesses casos, é recomendado que o paciente realize exames bioquímicos completos, com dosagem de vitaminas e mineiras, e avaliação da tireóide.
A partir daí o plano alimentar e a suplementação são feitos para suprir essas carências e melhorar os sintomas

Qual a importância de uma suplementação individualizada?

O suplemento deve ser usado quando mesmo com uma alimentação equilibrada e balanceada, o indivíduo ainda apresenta carências, que são detectadas por exames específicos que analisam o estado nutricional ou por sintomas e sinais físicos.
Em situações de estresse excessivo, doença, desequilíbrios na homeostase e atividade física intensa, os suplementos também tem um importante papel!
Na foto, uma parte da minha suplementação diária, com uma fórmula polivitamínica que manipulei, específica para minhas necessidades e um fitoterápico para ajudar no aumento de massa muscular ?
Importante: Nunca utilize suplementos sem indicação nutricional, você pode estar usando a substância errada, no momento errado e em doses inadequadas. Cada suplemento deve entrar em um momento certo, de acordo com o restante da dieta e de acordo com vários outros fatores. Você pode sobrecarregar o seu organismo ou jogar dinheiro fora caso não esteja fazendo de forma correta.
Não sou a favor do uso de certos polivitaminicos prontos, e o que mais vejo são pacientes que vem com indicação dessas vitaminas. Elas não são adequadas para o SEU organismo. Você pode ter alguns nutrientes em excesso, e com a suplementação isso pode colocar sua saúde em risco, ao mesmo tempo que alguns nutrientes podem estar em falta e a quantidade proposta nessas fórmulas não irá suprir suas necessidades.

Nutrição funcional e candidíase

A candidíase é uma infecção da mucosa, causada por fungos do gênero candida, que estão presentes naturalmente no trato gastrointestinal mas podem se tornar patogênicos (ruins) em algumas condições.
Vários fatores podem causar este aumento, dentre eles, a disbiose! Já falei dela por aqui, é quando há um desequilíbrio entre as bactérias “boas” e “ruins” do nosso intestino, e quando isso ocorre, a candida pode aumentar seu crescimento e levar à infecção.
Fatores como baixa imunidade, má alimentação, estresse e uso de drogas também contribuem.
Além disso, o excesso de carboidratos simples e refinados pode promover crescimento do fungo!
É comum em minha prática clínica ver quadros de candidíase associada à infecção urinária e diarréia ou outros desequilíbrios intestinais.
A abordagem da nutrição funcional tem apresentado sucesso e melhora na maioria das situações!
Para o tratamento é necessário uma dieta individualizada e balanceada, rica em nutrientes e com probióticos específicos! A retirada de alimentos alergênicos também é benéfica, e alguns alimentos específicos estão relacionados com a melhora do quadro, dentre eles: alho, orégano, óleo de melaleuca e echinacea! As doses são sempre individua

Adoçantes são mesmo bons pra saúde?

Será mesmo que usar adoçante é benéfico para a saúde??
A resposta é, depende do tipo de adoçante, mas de modo geral é sempre melhor evitar adoçar, seja com açúcar ou com adoçante!
Se for utilizar, melhor usar Stevia, taumatina ou xylitol  que são naturais!!
Os adoçantes artificiais como aspartame, sacarina, assesulfame, sucralose ativam receptores que aumentam a captação de GLICOSE, aumentam insulina e aumentam o apetite por doces e compulsão!!! Além de causar DISBIOSE, um desequilíbrio intestinal!
Recomendo retirar da dieta açúcares e adoçantes aos poucos, assim o organismo vai se acostumando e depois de um tempo perdemos o vício por doces e conseguimos reduzir os carboidratos em geral!

Contar calorias emagrece?

Quem aqui ainda se preocupa em ler a quantidade de calorias dos rótulos de alimentos?
E se eu disser que isso não é importante para perder peso com QUALIDADE?
Acontece que nosso organismo não entende “calorias”, ele não faz um cálculo matemático na hora da digestão, levando em conta quanto tem de calorias no alimento digerido. Quando ingerimos um alimento, ele é “quebrado” em moléculas menores. Nessa hora o organismo divide esse alimento em proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, gorduras… E cada um deles é absorvido e utilizado pelo nosso organismo de uma forma. Logo, o corpo entende NUTRIENTES e não CALORIAS. Um plano alimentar saudável leva em conta a quantidade e qualidade de NUTRIENTES, e deve se sempre individualizado.
Alimentos com mesma quantidade de calorias, podem ter quantidades diferentes de nutrientes, então nunca escolha um alimento pelas calorias, e sim pelos seus ingredientes!