Categoria Nutrição funcional X patologias

Nutrição funcional e TPM

Como melhorar os sintomas da TPM através da alimentação? Quais os nutrientes envolvidos?

Vitamina b6: Ajuda na formação de serotonina e pode modular os sintomas de alteração de humor. Casos mais graves de alteração de humor e deficiência deste nutriente podem requerer suplementação ?.

Cálcio: ajuda a controlar as alterações de humor. Boas fontes vegetais de cálcio: gergelim, brócolis, couve, tofu..
 Magnésio: Está envolvido na atividade da serotonina, ajudando também a evitar cólicas durante a menstruação. Fontes de magnésio: vegetais verde escuros alimentos integrais, oleaginosas..

Vitamina E: pode aliviar a ansiedade e a mastalgia.

AGCC : são precursores de prostaglandinas anti inflamatórias. Óleo de prímula e borragem podem ter efeitos benéficos.
Isoflavonas: podem aliviar enxaquecas, cólicas e inchaço. Recomendo o costumo da soja sempre fermentada, na forma de tofu ou natô.

Esses são apenas alguns exemplos de nutrientes envolvidos. O ideal é que a sua alimentação tenha concentrações adequadas de todos os nutrientes, para que o organismo trabalhe bem e os sintomas sejam aliviados.
Nunca usem suplementos sem consultar seu nutri/médico, ok?

Gastrite e refluxo

Diariamente atendo pessoas com problemas gastrointestinais, como gastrite, refluxo, azia, sensação de estômago cheio, má digestão, intestino preso, excesso de gases, etc.
A maioria já toma medicamentos como omeprazol e antiácidos, e alguns fazem uso desses remédios há anos.
Acontece que quando utilizamos um medicamento que inibe a produção de ácido pelo estômago, acabamos prejudicando a digestão. O ácido é essencial para digestão de proteínas, e estas quando mal digeridas, podem influenciar negativamente no funcionamento do intestino.
O resultado é uma sequência de fatos negativos: dor de estômago medicação alívio da dor má digestão mau funcionamento intestinal disbiose diminuição da absorção de nutrientes baixa imunidade cansaço e sonolência.. E por ai vai!
O uso de tais medicações deve ser pontual, respeitando a prescrição médica, e sempre acompanhado de uma reeducação alimentar! De nada adianta tomar o remédio e não investigar a causa dos sintomas. Com um plano alimentar livre de alimentos inflamatórios, cafeína, frituras, gorduras e industrializados, a tendência é diminuir a necessidade do medicamento, até se livrar dele.
Na nutrição funcional investigamos possíveis intolerâncias e sensibilidades que estão diretamente ligadas com a inflamação e os problemas no trato digestivo!

Alimentação e cabelos saudáveis, qual a relação?

Nem todos sabem, mas a saúde do cabelo, pele e unhas está diretamente ligada com a nossa alimentação.
Desordens estéticas geralmente são sintomas de carências nutricionais ou excesso de alguns nutrientes, sobrecarga do organismo por metais tóxicos ou até mesmo deficiência na absorção de vitaminas e minerais.
A queda de cabelos é um exemplo muito comum entre homens e mulheres, e pode estar relacionada com a deficiência de biotina, ácido pantotênico, vitamina D, cálcio, cobre, zinco e proteínas. O excesso de selênio, cádmio e vitamina A também podem aumentar a queda.
Além disso, se o seu intestino estiver em desequilíbrio, (disbiose) você pode não absorver os nutrientes como deveria, e a carência é ainda maior!
Desordens na tireóide também podem causar queda de cabelo, cansaço e outros sintomas.
Nesses casos, é recomendado que o paciente realize exames bioquímicos completos, com dosagem de vitaminas e mineiras, e avaliação da tireóide.
A partir daí o plano alimentar e a suplementação são feitos para suprir essas carências e melhorar os sintomas

Nutrição funcional e candidíase

A candidíase é uma infecção da mucosa, causada por fungos do gênero candida, que estão presentes naturalmente no trato gastrointestinal mas podem se tornar patogênicos (ruins) em algumas condições.
Vários fatores podem causar este aumento, dentre eles, a disbiose! Já falei dela por aqui, é quando há um desequilíbrio entre as bactérias “boas” e “ruins” do nosso intestino, e quando isso ocorre, a candida pode aumentar seu crescimento e levar à infecção.
Fatores como baixa imunidade, má alimentação, estresse e uso de drogas também contribuem.
Além disso, o excesso de carboidratos simples e refinados pode promover crescimento do fungo!
É comum em minha prática clínica ver quadros de candidíase associada à infecção urinária e diarréia ou outros desequilíbrios intestinais.
A abordagem da nutrição funcional tem apresentado sucesso e melhora na maioria das situações!
Para o tratamento é necessário uma dieta individualizada e balanceada, rica em nutrientes e com probióticos específicos! A retirada de alimentos alergênicos também é benéfica, e alguns alimentos específicos estão relacionados com a melhora do quadro, dentre eles: alho, orégano, óleo de melaleuca e echinacea! As doses são sempre individua

Programação metabólica na gestação

Programação metabólica na gestação

Programação metabólica na gestação

Já está provado que mães com hábitos saudáveis tem uma gestação saudável, com menos complicações e passam genes saudáveis para seus filhos!
Muitas mães pensam que podem comer o que quiserem e ainda “comer por dois”, o que está completamente errado.
Sabemos que uma alimentação correta e nutritiva pode modular os nossos genes, e assim durante a gestação poderemos programar nosso metabolismo e nossos genes, que farão parte do organismo dos nossos filhos. O mesmo vale para o homem, que também passa sua carga genética para o feto! Assim ambos tem que participar dessa programação.
Fazer dietas restritivas durante a gestação também não é interessante, pois pode faltar nutrientes para o bebê e o emagrecimento da gestante libera toxinas que podem prejudicar a gestação. O ideal é se programar, adotar hábitos saudáveis antes de engravidar, perder peso e ai sim pensar em ter filhos!
 

Agende sua consulta com um Nutricionista

 

    Consulta + Retorno por 550 reais

    Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

    Exames laboratoriais e dieta individualizada

    Exames laboratoriais e dieta individualizada

    Exames laboratoriais e dieta individualizada

    Vocês sabiam que alguns exames laboratoriais são fundamentais para a avaliação nutricional e um plano alimentar individualizado?
    Os exames refletem o estado interno do nosso organismo, como está o metabolismo, a absorção de nutrientes, entre outros fatores.
    É MUITO importante um profissional que faça uma avaliação laboratorial completa e que saiba interpretar esses exames! Não basta só olhar o valor de referência e dizer se está dentro ou não, isso qualquer um sabe fazer. O ideal é associar e correlacionar esses resultados, vendo também os sinais e sintomas que esse paciente apresenta!
    Um valor tido como “adequado” pra você, pode não ser o adequado para o seu colega. O ideal é que o valor do resultado esteja sempre na média, e não tendendo para o baixo ou para o alto!
    Na minha prática acho extremamente importante dosar vitaminas, minerais e também metais pesados!
    É raro encontrar um paciente que já tenha feito todos esses exames, mesmo estes sendo essenciais!

    Os metais pesados, por exemplo podem causar sérios prejuízos a longo prazo, como doenças neurológicas e diminuição da absorção de alguns nutrientes, porém, na prática vejo muitas pessoas com alumínio sérico elevado, por exemplo, e isso requer uma conduta nutricional específica, para ajudar na destoxificação desse metal.

    Deficiência de vitamina b12, zinco, ferro, cobre e outros nutrientes também é extremamente comum!

    Acho importantíssimo avaliar tudo e a partir dai modificar o pano alimentar ou manipular um suplemento ESPECÍFICO com o que o seu organismo necessita! Nada de tomar complexos vitamínicos sem saber o que esta faltando realmente, ok? Porque o EXCESSO de alguns nutrientes também é comum e pode causar tantos prejuízos quanto a falta deles!

    Fiquem atentos!

    Agende sua consulta com um Nutricionista

     

      Consulta + Retorno por 550 reais

      Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!