O que você precisa saber sobre alimentação para diabéticos

O que você precisa saber sobre alimentação para diabéticos

Brócolis - Alimentação para diabéticos

Alimentação para Diabéticos

 
A pessoa que tem diabetes deve ter maior consciência da sua alimentação. A alimentação para diabéticos, na verdade, é uma alimentação pautada por aquilo que todos nós deveríamos comer para ter uma vida mais saudável.
Por isso, ainda que você não seja diabético, as dicas de alimentação para diabéticos que constam neste artigo também podem ser úteis para você ter uma alimentação mais equilibrada e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida.
Certamente, o diabetes está diretamente relacionado com um hormônio chamado insulina. Com uma alimentação inadequada, com excesso de carboidratos refinados, gorduras processadas, alimentos industrializados, bebida alcoólica, doces, açúcar e etc, consequentemente, geramos mais estresse oxidativo no nosso organismo, que pode ser um gatilho para a resistência à insulina. Afinal, o estresse e seu consequente aumento de cortisol também pode levar à uma resistência a insulina. Por isso também é importante trabalhar não só o fator alimentar mas o psicológico.
 

Alimentos que podem ou não entrar na dieta dos diabéticos

 
A seguir, montamos uma lista com alimentos que podem ou não ser bons para quem tem diabetes.
Sem dúvida que com uma alimentação adequada, a pessoa com diabetes consegue controlar a glicose e do mesmo modo evita problemas com hipoglicemia e hiperglicemia.
 

  • Carboidratos

Os carboidratos são alimentos que atuam negativamente nessa doença. Deve-se evitar os carboidratos refinados e processados e em casos graves de diabetes deve-se fazer, com acompanhamento, uma dieta mais baixa em carboidratos.
 

  • Legumes e Verduras

Recomenda-se consumir verduras e legumes tanto no almoço quanto no jantar. É recomendado que, em pelo menos uma dessas refeições, a verdura ou o legume sejam consumidores crus. Contudo, as quantidades são sempre individuais.
 

  • Gorduras

O diabético pode se beneficiar do consumo de gorduras boas, porque essas gorduras dão saciedade e acabam diminuindo a vontade de comer doces e carboidratos. Além disso, gorduras não impactam a insulina e o aumento da glicemia como os carboidratos. São boas opções: Azeite de oliva extra virgem, abacate, castanhas, coco, etc.
 

Quais os alimentos que contribuem para melhora do quadro ?

 

  • Canela

 A canela é uma especiaria que pode ajudar na redução dos níveis glicêmicos. Além do mais, ela pode ser acrescentada em receitas, consumida com frutas ou na forma de chás.
 
canela - alimentação para diabéticos
 

  • Chá verde 

Originário da china, é uma bebida muito consumida no mundo todo. Tem ação anti-inflamatória, anticarciongênica e também age na redução da hiperinsulinemia. Estudos mostram que um dos componentes do chá verde, a epigalocatequina galato, não apenas regula os níveis de glicemia como também protege a função da célula beta, preservando a produção de insulina.
 

  • Biotina

 A Biotina é uma vitamina que pode auxiliar no controle glicêmico, em conjunto com uma dieta adequada. Ela está presente na gema de ovo, nas oleaginosas (castanhas), vegetais e em frutas em geral, sendo que a maçã tem uma boa quantidade deste nutriente.
 

  • Zinco

O zinco é um nutriente antioxidante que pode proteger a degradação da insulina e atuar como cofator na sua utilização. As fontes alimentares são: ostras, peixes, cereais integrais, castanhas, semente de abóbora, etc.
 

  • Ômega -3 

O ômega-3 tem um efeito anti-inflamatório e pode melhorar a sensibilidade à insulina por diversas formas. Na hora de escolher um suplemento de ômega-3 é importante sempre se atentar à qualidade dele e se certificar de que ele é livre de metais pesados. Porque muitas vezes usamos suplementos de óleo de peixe de baixa qualidade que estão contaminados com metais tóxicos como mercúrio.
 

  •  Cromo

Por último, o mais conhecido de todos. O cromo, que é tomado geralmente no formato de picolinato de cromo. Em suma, ele aumenta a ligação da insulina ao seu receptor e pode agir amplificando seu sinal. As fontes são: brócolis, cogumelos, castanhas, levedo de cerveja, etc.
 
 

Agende sua consulta com um Nutricionista

 

    Consulta + Retorno por 550 reais

    Você também ganha um acompanhamento online de 60 dias por WhatsApp, falando diretamente com a Dra Camila e tem a bioimpedancia inclusa na consulta e no retorno!

    glorium

    Deixe uma resposta