Brasil é um dos 10 países com maior índice de obesidade infantil

Brasil é um dos 10 países com maior índice de obesidade infantil

obesidade infantil

Uma alimentação correta, desde a infância, é a melhor escolha para ter uma vida saudável ao longo dos anos. A nutricionista funcional, Camila Laranja, explicou em vídeo publicado no seu canal do YouTube que, é de suma importância que os pais atentem-se para o que consomem e ao que permitem os seus filhos comer. Pois essa é a fase que vai, muita das vezes, definir a saúde ou possíveis doenças que terá em sua vida adulta.
Infelizmente, o cenário mundial de hoje, mostra que pelo menos 41 milhões de crianças com menos de 5 anos estão acima do peso, conforme dados da Organização Mundial da Saúde. Isso demonstra que a obesidade tornou-se uma doença crônica em nosso meio.
Vários fatores colaboram para esse malefício, como: hábitos alimentares inadequados, falta de exercícios, genética, distúrbios psicológicos e várias outras coisas. Mas um fator atual e bem significativo é o conforto que a vida moderna oferece. Muitas crianças possuem livre acesso a videogames, televisão, celulares, tablets,e na maioria das vezes, consomem alimentos industrializados, principalmente aqueles de fácil acesso e preparo.
São um conjunto de fatores que influenciam e contribuem para que crianças e adolescentes estejam propícios a ficarem acima do peso. Isso está cada vez mais presente na vida do brasileiro.

Brasil também é alvo

Estudos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), mostram que 5% das crianças e 8% dos adolescentes brasileiros sofrem com a obesidade. Desses, 8 em cada 10 adolescentes, continuam obesos na fase adulta.
O Ministério da Saúde explica que as consequências desse descuido na fase da infância e adolescência pode acarretar em doenças graves no futuro, como: diabetes e hipertensão. Por isso ressaltam, que é importante as mães darem somente leite materno nos primeiros meses. Além disso, o ministro Luiz Henrique Mandetta, enfatiza que as políticas de estímulo ao hábito saudável, devem estar aliadas com a alimentação e a atividade física.
No II Encontro Regional sobre Ações de Prevenção da Obesidade Infantil no âmbito da Década de Ação das Nações Unidas para Nutrição, que deu início no dia 03 de junho de 2019, o tema em discussão foi sobre essa “epidemia” global. Durante o evento, foi apresentado que quatro países das Américas, incluindo o Brasil, estão entre os 10 maiores no ranking, que retrata a obesidade no mundo.
Portanto, à vista disso, é importante que as pessoas, principalmente os pais, conscientizem-se, pois essa é a base principal para contribuir que esse cenário mude. Tenha mais atenção ao que o seu filho come, incentive e faça exercícios junto com ele. Pouco a pouco, o hábito se tornará melhor e você irá ajudá-lo a não ter problemas maiores na sua vida adulta.

Camila Laranja

Deixe uma resposta